Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Previsão do tempo

Hoje - Curitiba, PR

Máx
27ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Pancadas de Chuva

Hoje - Florianópolis,...

Máx
30ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Campo Grande, M...

Máx
32ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Belo Horizonte,...

Máx
28ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Goiânia, GO

Máx
33ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Brasília, DF

Máx
28ºC
Min
17ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Porto Alegre, R...

Máx
32ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
29ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Bauru, SP

Máx
31ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva a

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,43% . . . .
Japão 1,86% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,11 5,11
EURO 5,65 5,65
IENE 0,05 0,05
LIBRA ES ... 6,32 6,32
PESO (ARG) 0,08 0,08

Newsletter

STF permite que integrantes do governo acumulem salário com jeton

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (20) que integrantes do governo podem acumular os salários mensais com a remuneração recebida pela participação em conselhos de administração de empresas e bancos públicos. É o caso, por exemplo, de ministros de Estado e secretários de ministérios, que podem participar dos conselhos de empresas e bancos como Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica e BNDES. Estas gratificações são conhecidas como jetons. Desde o dia 14 de fevereiro os ministros julgavam no plenário virtual uma ação apresentada por PT e PDT contra uma lei de 1996 sobre o tema. Foram sete votos favoráveis à legislação. Outros dois ministros também votaram a favor, mas desde que seja respeitado o teto constitucional dos salários (vencimento de ministro do Supremo, R$ 39,2 mil). Os partidos consideram que a legislação fere a Constituição porque viola a proibição de acúmulo de salários por dois cargos públicos. A norma questionada foi aprovada pelo Congresso Nacional e abriu espaço para essa sobreposição. A relatora da ação, ministra Rosa Weber, votou contra o pedido dos partidos, reiterando o posicionamento da Corte sobre o pedido de liminar, em 1996. Na ocasião, os ministros consideraram que a norma não feria a Constituição porque a participação nos conselhos não seria o exercício de um cargo ou função comissionada. O presidente do Supremo, Dias Toffoli, e os ministros Marco Aurélio, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes acompanharam o voto da ministra. O ministro Luís Roberto Barroso seguiu o entendimento parcialmente e defendeu não haver violação à Constituição. No entanto, ele ressaltou que não abordou, em seu voto, se deveria ou não ser aplicado o teto constitucional para limitar o valor das duas remunerações. O ministro Luiz Edson Fachin abriu a pergência para validar a lei, mas considerar que deve ser aplicado o teto constitucional. "Ante o exposto e respeitando conclusão persa, julgo parcialmente procedente a presente ação direta, para conceder interpretação conforme ao art. 119 da Lei 8.112/1990, considerando possível a cumulação entre a remuneração do servidor público e a remuneração devida pelo assento em conselho de estatal, desde que limitada ao teto constitucional prescrito no inciso XI do art. 37, da Constituição da República", votou Fachin. O ministro Ricardo Lewandowski acompanhou Fachin e considerou que "é medida salutar ao princípio da moralidade e que os pagamentos de supersalários por meio de jetons seriam uma burla ao teto constitucional".
21/02/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.