Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Previsão do tempo

Hoje - Curitiba, PR

Máx
14ºC
Min
9ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
24ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Florianópolis,...

Máx
20ºC
Min
15ºC
Nublado com Possibil

Hoje - Campo Grande, M...

Máx
33ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Belo Horizonte,...

Máx
30ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Goiânia, GO

Máx
39ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Brasília, DF

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Porto Alegre, R...

Máx
21ºC
Min
10ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
20ºC
Min
14ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Bauru, SP

Máx
31ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,43% . . . .
Japão 1,86% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,17 4,17
EURO 4,59 4,59
IENE 0,04 0,04
LIBRA ES ... 5,20 5,21
PESO (ARG) 0,07 0,07

Newsletter

Lissauer Vieira vai ao Senado para debater inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência

Ao lado de presidentes e representantes de Assembleias Legislativas de 19 Estados brasileiros, o chefe do Parlamento goiano, deputado Lissauer Vieira (PSB), participou nessa quarta-feira, 11, de extensa reunião no Senado Federal, em Brasília, para discutir a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência. O grupo de parlamentares foi recebido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e também pela presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senadora Simone Tebet (MDB-MS).Segundo Lissauer, já que não foi possível fazer a inclusão no projeto que tramitou na Câmara dos Deputados, o Senado está dialogando para que Estados e municípios tenham a oportunidade de serem incluídos em uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) paralela (PEC133/2019). “O que nós fizemos aqui hoje, por intermédio dos presidentes das Assembleias e da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), foi dar o apoio ao Senado e falar para os senadores que eles podem votar tranquilamente essa PEC, porque ela será de grande valia para os Estados”, justificou. Se for aprovada, o presidente Lissauer explicou que os governadores terão a oportunidade de enviar projeto de lei às Casas Legislativas de seus Estados seguindo os mesmos moldes do texto da reforma da Previdência. A PEC paralela foi criada para que o texto da PEC original não sofra alterações no Senado e não seja preciso voltar para a Câmara dos Deputados, o que atrasaria mais o processo.   Enquanto os projetos ainda não vão à análise no Senado, o que deve ocorrer só a partir do dia 24, Lissauer destacou que a partir de agora já vai iniciar as articulações com os deputados federais, visando garantir o apoio desses parlamentares caso a inclusão de Estados e municípios tenha êxito no Senado. “A ligação entre os deputados estaduais e federais é muito grande, até porque nós trabalhamos juntos politicamente nos municípios, então nós vamos conseguir, sim, o apoio deles para poder aprovar essa PEC paralela”, almeja. Lissauer ainda comentou a posição dos parlamentares da região Nordeste em relação à reforma da Previdência. De acordo com ele, após essa reunião de quarta-feira já houve avanços. “Eles se posicionaram contrários no primeiro momento, mas hoje já estão mais convencidos e eu acredito que em breve eles devem dar esse apoio, juntamente com todos os outros Estados”, afirmou. Segundo o presidente da Unale, deputado Kennedy Nunes (PSD-SC), o que os Estados querem é que a reforma já chegue pronta a eles, para que não volte a ser debatida. “Estamos dando apoio à PEC paralela que inclui os Estados e municípios na reforma da Previdência. Não queremos que as Casas virem palco de debate e alterem as suas reformas ou a que já foi aprovada pelo Congresso”, explicou. Lei Kandir Outro assunto abordado na reunião foi a Lei Kandir. Deputados de alguns Estados entregaram documento assinado ao presidente Davi Alcolumbre pedindo a tramitação de alguma lei que venha a beneficiar os Estados. O presidente Lissauer afirmou que ainda não assinou, pois pretende, antes de qualquer posição, abrir diálogo junto ao setor produtivo. “A Lei Kandir é uma preocupação que nós temos. Precisamos trabalhar e discutir isso. Eu preferi não assinar antes de ouvir o setor produtivo do Estado de Goiás”, afirmou. Conforme explicou o presidente, a ideia inicial seria beneficiar os Estados, mas não onerar os produtores. “Claro que isso é muito difícil, porque ficaria um imposto grande para o Governo Federal, então vamos começar a dialogar para ver um caminho melhor, de forma que os Estados também não percam arrecadação com isso”, destacou. Estiveram presentes no encontro 19 presidentes e/ou representantes de Assembleias Legislativa de todo país. Amapá – Telma Gurgel (rep); Amazonas – Serafim Correa (rep.); Bahia – Nelson Leal; Ceará – Fernando Santana (rep.); Espírito Santo – Erick Musso; Goiás – Lissauer Vieira; Maranhão – Othelino Neto; Mato Grosso do Sul – Paulo Corrêa; Minas Gerais – Agostinho Patrus; Pará – Daniel Santos; Paraná – Ademar Traiano; Piauí – Themístocles Filho; Rio de Janeiro – Jair Bittencourt (rep); Rio Grande do Sul – Vilmar Zanchin (rep.); Roraima – Ione Pedroso (rep.); Santa Catarina / Unale – Kennedy Nunes; São Paulo – Gilmar Santos (rep.); Sergipe – Luciano Bispo; Tocantins – Antônio Andrade.
12/09/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.